26/04/2018

Dylan O’Brien apresenta cenas do novo ‘Maze Runner’ na CCXP

Por Felipe Branco Cruz
Publicado originalmente no UOL em 08/12/2017

O painel com o ídolo teen Dylan O’Brien no segundo dia de CCXP 2017 (Comic Con Experience), na São Paulo Expo, foi um dos mais movimentados do auditório Cinemark nesta sexta-feira (8). O astro foi recepcionado com gritos pela plateia, que o recebeu para falar sobre o terceiro filme da franquia “Maze Runner”, em que interpreta o protagonista Thomas.

Logo no início do painel, Dylan perguntou se alguém na plateia teria uma camisa da seleção brasileira de futebol e foi prontamente atendido por uma fã. Ele também disse estar muito surpreso com a recepção das pessoas que foram encontrá-lo no aeroporto.

Durante o evento, os fãs puderam assistir aos 11 minutos iniciais do filme, em uma cena de perseguição e resgate de prisioneiros em um trem em movimento. “Parece que a cena tem 2 horas de duração, de tanta coisa que acontece, mas são poucos minutos”, disse ele.

O ator contou que ficou muito amigo de todo o elenco e que formou até uma banda de rock. “Ainda não temos nenhuma música, mas já estamos ensaiando”.

Em conversa com o UOL, Dylan comparou seu personagem em “Maze Runner” com Stiles Stilinski, que ele interpreta na série “Teen Wolf”, da MTV. “Ambos vivem em um mundo muito diferente e são adolescentes muito corajosos. A maneira como eles reagem aos desafios é bem semelhante”, afirmou. “Meu personagem começou como um personagem assustado e foi evoluindo na trama. Eu curti muito acompanhar essa evolução”.

Em “Maze Runner”, seu personagem lidera uma verdadeira revolução contra a empresa Cruel, mas ele não se vê como um ator de filmes de heróis. “Foi bem legal eu ter tido a chance de interpretar papéis como esses e ter contato com lugares e eventos que em outras ocasiões eu não teria. Mas não me vejo como um ator de filmes de heróis”.

Dylan adiantou para os fãs que o terceiro ato de “Maze Runner: Cura Mortal” será emocionante. “Quem leu os livros sabe do que eu estou falando. Para mim foi emocionalmente bem pesado fazer. Foi muito difícil e desafiador”, contou. O ator ainda deixou uma boa notícia. “Ao contrário do segundo filme da franquia, que foi bem diferente do livro, este está bem parecido. Espero que todos curtam porque ficou caprichado”.

O que você achou dessa notícia? Comente