14/11/2018

‘Eu não quero compromissos longos agora’, diz Rodrigo Santoro

Rodrigo Santoro diz que não quer fazer novelas, só pontas em filmes, e foge de assuntos pessoais

Por: Felipe Branco Cruz

Todo internacional, o ator Rodrigo Santoro está de passagem pelo Brasil, mas só para falar de trabalho. Namoro com a atriz israelense Natalie Portman? Nem adianta perguntar. “Não tenho nada para falar sobre isso. Não tenho nada para responder”, desconversou, na terça-feira, em uma minientrevista coletiva concedida no Terraço Daslu, pouco antes de desfilar a coleção de moda infantil outono/inverno da C&A, com roupas da marca Hot Wheels.

Também deram pernadas na passarela da Daslu as tops – igualmente internacionais – Alessandra Ambrósio e Carol Trentini, em homenagem aos 50 anos da boneca Barbie. “Quero conhecer a nutricionista e a maquiadora da Barbie. Ela está com um visual incrível, não parece ter 50 anos”, brincou Santoro.

O ator desembarcou na terra-mãe durante o carnaval, para o lançamento do filme Che, marcado para o dia 27, no qual interpreta o guerrilheiro Raul Castro, irmão de Fidel. No longa, ele contracena com Benício Del Toro. Santoro ainda gravará uma ponta no filme Reis e Ratos, do diretor Mauro Lima, com Selton Melo no elenco. “As filmagens devem começar na semana que vem. Minha participação é coisa rápida”, adiantou.

Ainda em solo tupiniquim, o ator vai estrelar a minissérie Som e Fúria, da Globo, dirigida por Fernando Meirelles. O programa mostrará os bastidores de duas companhias de teatro. “A minissérie estava programada para ser exibida em março, mas foi adiada para junho”, revelou. No elenco, estão Dan Stulbach, Daniel Oliveira, Regina Casé, Maria Flor, Chris Couto, Débora Falabella e Paulo Betti. No segundo semestre, Santoro confirmou que começará a gravar um longa sobre a vida do jogador de futebol Heleno de Freitas, morto em 1959. O ator será o protagonista e as filmagens começam em outubro.

Sobre novelas, Santoro não descartou futuras participações, mas reiterou que, no momento, este não é o seu foco. “Não vou dizer que nunca mais vou fazer novelas. Mas, agora, eu não quero compromisso longos, de dez, doze meses. Prefiro a possibilidade de fazer coisas mais rápidas. Estou em uma fase em que eu posso fazer mais coisas”, contou. “Também estou louco para fazer teatro. Mas olho para o palco como uma experiência longa. Preciso de bastante tempo de ensaio e, depois, tem a temporada. É o que me dificulta.”
Santoro aproveitou para elogiar o ator Wagner Moura, em cartaz no Rio com a peça Hamlet, de Shakespeare. “É impressionante a forma como ele se entregou ao personagem. Ficou muito bonito. Qualquer ator gostaria de interpretar Hamlet. Para ele, deve ter sido um grande desafio.”

Com Jim Carrey
Sua incursão pelo cinema americano continua rendendo frutos. Rodrigo terminou de gravar a comédia I Love You Phillip Morris, ainda sem data de lançamento no Brasil, em que contracena com Ewan McGregor e Jim Carrey.

O filme relata a história real de Steve Russel (interpretado por Carrey), que é preso e, na cadeia, se apaixona por Philip Morris (McGregor). No enredo, Morris é solto antes de Russel e, em toda sexta-feira 13, o prisioneiro encontra uma forma de fugir das grades para rever o seu grande amor.

“Na Europa já está tudo pronto para a distribuição. Nos Estados Unidos, eles estão terminando de fechar os acordos. Mas ainda não há data para o filme chegar à América Latina”, avisa.

Santoro também está envolvido em outros três longas no exterior, sendo dois nos Estados Unidos e um na Espanha. O ator, no entanto, não disse quais são. “Não adianta eu falar uma coisa que ainda não está fechada. Estou aguardando as confirmações.”

O que você achou dessa notícia? Comente