14/11/2018

‘O Lobão virou um palhaço’ diz Bernardo Vilhena, autor de ‘Vida Bandida’

Por Felipe Branco Cruz
Publicado originalmente no UOL em 18/08/2015

O poeta e compositor Bernardo Vilhena falou com o UOL nesta terça-feira (18) sobre as críticas que fez nas redes sociais contra o ex-parceiro Lobão. Em alguns shows de sua turnê mais recente, “Lobão Sem Filtro”, o músico mudou o refrão de “Vida Bandida”, de autoria de Vilhena, para “Dilma Bandida” (leia mais aqui).

Vilhena não gostou e não poupou o ex-amigo de severas críticas. “É uma falta de respeito a mim como parceiro dele na canção”, disse por telefone. “Meu poema é anterior à música”, lembrou. “Vida Bandida” foi escrita em 1975 por Vilhena e só musicada 12 anos depois por Lobão.

“Não vou entrar na Justiça por causa disso. Acho que a Justiça já está com bastante trabalho”, revelou. “Mas acho que o Lobão virou um palhaço. O que ele fez foi uma blaguezinha babaca com o meu poema”.

O autor disse que a última vez que falou com o Lobão foi na ocasião que o pai do músico se matou envenenado. “Ele me ligou para falar da morte e conversamos longamente. Mas já naquela época não conversávamos há muitos anos. Uma amizade entre nós é impossível. Estamos em campos antagônicos. O Lobão é uma pessoa que não evoluiu”, contou.

“Acho patética essa postura que ele está tomando. Ele está desesperado”, disse. “Quando vi o vídeo do Lobão cantando ‘Dilma Bandida’, fiquei com vontade de tirar aquilo da minha frente. Infelizmente não dá para ‘desver’. Conheci o Lobão com 16 anos. Ele era divertido e engraçado. Hoje é um paranóico que fala mal de todo mundo e só sabe reclamar”, continuou.

Vilhena fez questão de destacar que é absolutamente contra “todo esse movimento que está ocorrendo no Brasil” e que não é nem petista nem tucano. “Sou uma pessoa em busca de equilíbrio. A ditadura acabou e a maneira como os governantes, sejam eles prefeitos, deputados, governadores, ministros, inclusive representantes da justiça, de juiz a policial, agem como se ditadura não tivesse acabado”.

O que você achou dessa notícia? Comente