18/07/2018

Oliver Stone defende Snowden e ataca Pokémon em painel na Comic-Con 2016

Por Felipe Branco Cruz em San Diego (EUA)
Publicado originalmente no UOL em 21/07/2016

O diretor Oliver Stone, vencedor de três Oscar, participou pela primeira vez da San Diego Comic-Con nesta quinta-feira (21), para apresentar seu novo filme, “Snowden”, que conta a história do ex-agente da NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) que vazou para jornalistas documentos sobre grampos ilegais que o governo americano fez para monitorar civis e outros governos.

Além de Stone, o painel contou também com a participação do ator Joseph Gordon-Levitt (Snowden), Shailene Woodley (namorada de Snowden) e Zachary Quinto (jornalista Glenn Greenwald). Apos a exibição de um novo trailer inédito, os atores transformaram o Hall H em um verdadeiro debate sobre o direito à privacidade e a vigilância do governo. Sobrou até para o jogo “Pokémon Go”, nova febre mundial em que jogadores saem às ruas munidos de celular para capturar as criaturinhas virtuais da Nintendo.

“Trata-se de um novo patamar de invasão. Eles [as empresas de tecnologia] estão capturando dados de cada pessoa nesta sala. É disso que se trata ‘Pokémon Go’,” resumiu o cineasta.

Destacando a importância do que Snowden fez, a equipe do longa se mostrou bastante favorável à decisão do ex-agente, visto pelo governo americano como traidor e exilado na Rússia até hoje, pois corre o risco de ser preso e deportado caso pise no solo de algum país aliado dos Estados Unidos.

“Esse filme é maior do que as nossas vidas, porque o que mostramos ali, continua acontecendo hoje”, disse Stone, que se encontrou com Snowden na Rússia para pesquisar sobre o filme. “Ele fez tudo o que fez antes dos 30 anos. E agora está enfrentando consequências duríssimas”, completou o diretor.

Já o ator Joseph Gordon-Levitt  entrou no salão vestindo uma camisa com a bandeira dos Estados Unidos. “Sou patriota e só poderia vir com essa camisa porque me sentaria ao lado do diretor mais patriota dos Estados Unidos”, contou o ator.

Gordon-Levitt falou também da dificuldade em reproduzir a voz de Snowden e lembrou do dia em que encontrou o ex-agente em Moscou, na Rússia. “A maioria das pessoas que o encontra quer falar de política. Eu estava interessado em saber como ele era pessoalmente. E ele é uma pessoa educada, gentil e muito interessante”, explicou.

A atriz Shailene Woodley, por sua vez, destacou que o romance mostrado no filme entre a sua personagem e o de Gordon-Levitt é essencial para o enredo, pois a namorada é o único elo do ex-agente com o mundo real. “Ele não tem muitos amigos”, disse ela. “Me encontrei pessoalmente com a mulher de Snowden e queria representá-la da melhor maneira possível. Acho que consegui”.

Antes de encerrar a apresentação, Zachary Quinto fez um alerta para o público da Comic-Con. “Este filme é feito para este público que está aqui hoje nos assistindo. São vocês que estão ultra conectados. É para vocês esse alerta”, lembrou.

“Tem gente que não se preocupa com a sua privacidade. Eu me preocupo. E o mais importante, a Constituição dos Estados Unidos garante isso. E é por isso que devemos lutar”, finalizou Gordon-Levitt.

“Snowden” ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

Assista ao trailer:

O que você achou dessa notícia? Comente