26/04/2018

Por que as aberturas das séries juvenis da Manchete eram as mais legais?

Por Felipe Branco Cruz
Publicado originalmente no UOL em 31/08/2017

Os efeitos especiais eram toscos e os roteiros bastante simplórios, mas quem tem mais de 30 anos se lembra com carinho das tardes em frente à TV assistindo aos programas da Manchete como Jaspion, Ninja Jiraiya, Jiban, Esquadrão Relâmpago Changeman e, claro, Cavaleiros do Zodíaco.

Embora a Manchete tenha saído do ar há mais de 18 anos, a lembrança dos programas infantojuvenis ainda continua forte. E as aberturas eram um show a parte, resumindo em pouco menos de dois minutos a linha-mestra das séries.

Além disso, todos sabiam cantar de cor as letras (algumas traduzidas para o português e outras ainda japonês), introduzindo em uma geração riffs de guitarra dignos do melhor heavy metal.

Nos vídeos abaixo, apontamos por que as aberturas até hoje causam esse sentimento de nostalgia no público. 

Jaspion

A abertura já mostrava logo quem era o vilão, o temido Satan Goss. Ponto. De acordo com as profecias da Bíblia Galáctica, Jaspion seria o guerreiro predestinado a salvar o universo. Para auxiliá-lo na tarefa de salvar a Terra e os confins do espaço, Jaspion vai usar a sua armadura de metaltex, a mais resistente do universo, contar com a ajuda da androide Anri e a nave espacial Daileon. O refrão ainda está fresco na memória: “Jaspion! Pela liberdade sou. Jaspion! Pela igualdade sou. Eu juro, eu juro, eu juro, não vou falhaaaar”. A série foi transmitida pela Manchete entre 1988 e 1994.

 

Ninja Jiraya

O incrível Ninja Jiraya misturava na mesma série as técnicas de lutas ninja com equipamentos modernos sem abrir mão das armas tradicionais, como a espada e as estrelinhas ninjas. A abertura mostra o personagem pulando de um helicóptero em cima de um caminhão em movimento, dirigindo em alta velocidade e lutando contra os inimigos. Uma abertura emocionante que mostrava todas as habilidades do herói. A série foi transmitida pela Manchete entre 1989 e 1999.

 

Jiban

A abertura de Jiban era didática e logo no início já dizia: “Esta é a história das aventuras de um jovem e uma garota que partilham a fraternidade e defesa da justiça pela humanidade”. Em seguida, entrava a trilha épica de “Para Sempre Jiban”. O enredo contava a história de um robô de aço que recebeu a mente do policial morto em serviço Naoto Tamura. A série foi transmitida pela Manchete a partir de 1990.

 

Cavaleiros do Zodíaco

Os Cavaleiros do Zodíaco tiveram várias músicas de abertura, mas a mais famosa é interpretada pelas crianças Larissa e William. A música ficou tão famosa que o álbum com a trilha sonora do animê era disputado pelas crianças. Larissa continua na carreira musicalcantando sertanejo e eventualmente participando de eventos sobre a série de TV. William virou empresário mas também participa como convidado das feiras geeks.

 

Esquadrão Relâmpago Changeman

O riff de guitarra inicial ainda é bastante lembrado pelas crianças dos anos 80 e 90. A letra em português, no entanto, não é tão conhecida quanto a versão em japonês – que foi a mais tocada entre os anos 1988 e 1994, quando ela foi transmitida pela Manchete. A abertura mostrava a formação do grupo de heróis que faziam saltos e coreografias elaboradas, com armas, granadas e até pulando de helicópteros. Ao final, claro, a formação do Dragão (Change Dragon), Grifo (Change Griphon), Pégaso (Change Pegasus), Sereia (Change Mermaid) e Fênix (Change Phoenix) no Change-Robô na luta contra os alienígenas de Gôzma.

 

Black Kamen Rider

O cinto e a espada do Black Kamen Rider no início dos anos 90 eram os brinquedos mais desejados pelos meninos no Natal. A abertura era um show a parte. Nela, o mutante que se transforma em homem-gafanhoto aparece pilotando perigosamente sua moto pelas ruas do Japão na luta contra a escravidão e o mal. A série foi exibida na Manchete entre 1991 e 1994.

O que você achou dessa notícia? Comente