20/09/2017

Saiba por que a Guinness quer parar de usar bexiga de peixe para fazer cerveja

A Guinness vai alterar sua receita de cerveja após 256 anos. A marca irlandesa anunciou que retirará um dos ingredientes do processo de produção: as bexigas de peixe.

O anúncio pode surpreender alguns consumidores da marca, não só por medo de alteração no sabor do produto, mas pela descoberta que esse tipo de ingrediente está previsto na fórmula original.

Esse ingrediente “foi utilizado amplamente na indústria de elaboração de cerveja no processo de filtragem”, afirmou a empresa. Foi assim durante décadas.

Então, por que anunciar agora o fim do uso de um ingrediente que poucos conheciam?

A resposta é: para alcançar novos mercados.

Com a medida, a empresa poderá rotular a cerveja como sendo “apropriada a vegetarianos”.

151110183607_guinness_beer_640x360_thinkstock_nocredit

Pressão dos vegetarianos
Uma petição de cidadãos veganos (que não consomem qualquer produto animal) por meio do site change.org vinha há tempos pedindo que se eliminasse esse componente da Guinness.

Um dos principais representantes de uma associação vegana na Irlanda, Vegan Irlanda, disse que a entidade já havia se queixado sobre o assunto diversas vezes e até realizado campanhas para pressionar a companhia.

“Sempre estamos contentes de ver outro produto sendo adequado aos vegetarianos”, disse o porta-voz da entidade, Edmund Long, ao jornal New York Times.

“Especialmente com esse (produto) que é emblemático para o país”.

O sabor mudará?
De fato, a cerveja Guinness não tem o menor sabor de peixe.

O chamado “isinglass”, ou “cola de peixe”, é uma gelatina feita de bexigas natatórias de peixes.

Adam Callaghan, especialista em cervejas do site eater.com, diz que os consumidores não notarão a diferença quando a mudança for feita.

A alteração está prevista para ocorrer em 2016.

Fonte: G1

O que você achou dessa notícia? Comente